25 de Abril

No ano de 2020, ainda antes da pandemia se instalar com essa escala, a Associação 25 de Abril convidou-me para desenvolver um cartaz comemorativo do 46.º Aniversário da Revolução dos Cravos. A criação da medalha comemorativa ficou a cargo do Escultor João Duarte.

Neste ano de 2021, tive a honra de aceitar o convite para criar a medalha comemorativa e, em parceria com a artista Catarina Quintas, o novo cartaz. Em ambos, o objectivo era representar a ideia de futuro, evitando a iconografia bélica.

Medalha “25 de Abril 1974-2021”, 70 x 70 x 6 mm, Bronze.

Respeitando a intenção de estímulo ao pensamento no futuro, a medalha elege a ideia de caminho a percorrer como símbolo comemorativo primário. O elemento de pigmentação mais escura representa esse caminho, que se dirige à abertura no corpo da medalha que pretende representar a libertação e as oportunidades indeterminadas de um futuro promissor. A presente solução formal foi desenhada para permitir a sustentação da medalha na posição vertical sem necessidade de suporte, independente e íntegra.

Exposição 12×12 | 2020

No ano atípico de 2020, a exposição anual 12×12 não sofreu atrofia como aconteceu com tantos outros eventos. Pelo contrário, expandiu-se e atingiu novas dimensões bem dignas do seu 10.º aniversário. Centenas de trabalhos voltaram a estar expostos nas caixas de CD que democratizam e nomeiam o certame, desta vez instalado no Mercado de Santa Clara. Fica disponibilizado o catálogo abaixo, e o compromisso de voltar em 2021. 

Monumento à Comunidade Intermunicipal — Aveiro

Foi inaugurado no passado dia 16 de outubro de 2020 o Monumento à Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro. Sujeito a concurso público, foi atribuído o primeiro prémio ao meu projeto que resultou nesta escultura, executada em parceria com o Sr. Hélio Costa da GRAVARTE. Agradeço a toda a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, aos presentes  no evento e a todos os demais fruidores da escultura. 

“Esta escultura pretende ser um monumento às ligações. Ao relacionamento entre municípios, comunidades e cidadãos. Recorda os 30 anos de colaboração e de esforço coletivo para a concretização dos objetivos comuns. É uma celebração da união e é um apelo à sua perpetuação. 


O entrelaçar dos anéis, que representam as pessoas e, por conseguinte, os municípios, sintetiza essa mesma cooperação, e assim, de objetos de equilíbrio frágil constrói o corpo coeso que materializa o conceito de força pela união.


Instalada junto ao solo, pretende aproximar-se de quem por ela passa, integrando o espaço e a comunidade que enaltece.” — João Bernardo, 2019

Exposição 12×12 | 2019

Regressa todos os anos a exposição 12×12, num fim de semana a meio de dezembro. Na galeria Arte Graça são apresentadas centenas de criações inéditas, que sendo tradicionalmente expostas em caixas de CD, transcendem essa restrição nas dimensões com crescentes surpresas visuais. Fica abaixo uma amostra da curiosa coleção de 2019.

Ex libris | Da biblioteca de

Um Ex libris marca artisticamente a pertença de um livro a uma coleção. Privada ou pública.

Artistas de todo o mundo foram desafiados a estudar a sua história e a produzir dessas pequenas gravuras que sintetizam, num instante, personalidades ou instituições.

Convido-vos a explorar as riquezas de formas e soluções gráficas que se harmonizam nesta exposição, patente na Galeria Municipal Artur Bual – Casa Aprígio Gomes até 17 de novembro de 2019, e em parte aqui preservada.

Exposição coletiva “Pluralidades”

Exposição coletiva organizada pela Associação de Artistas Plásticos do Concelho de Almada – IMARGEM. Juntamente com três outros colegas, fui em representação da Associação de Artistas Plásticos do Concelho de Vila Franca de Xira.

Medalhas de João Bernardo
Desenhos e gravura de Viana Quintas